in

Real Madrid 2019/20 quase fechado: ‘faltam esses 4 reforços’

Diario AS

No Real Madrid, eles não estão perdendo tempo. O time está se reforçando muito e a próxima temporada promete ser a do regresso das conquistas. Após uma temporada que não correu bem, o Real está se preparando para um reresso em grande.

Elenco por fechar

Até agora, Florentino Pérez já fechou quatro contratações para a nova temporada, mas de acordo com o site Diário Gol estariam faltando ainda mais quatro nomes para Zidane fechar seu elenco. Depois de Rodrygo Goes, do Santos, Éder Militão, do FC Porto, Luka Jovic, do Eintracht Frankfurt, e Eden Hazard, do Chelsea, o time precisa ainda de quatro jogadores. 

A lista de contratações não termina aqui. “Essas quatro contratações estão faltando”, estaria falando Zidane, segundo o Diário Gol, revelando que ainda há trabalho pela frente. 

Quatro reforços mais

Em primeiro lugar, Zidane quer outro zagueiro, além de Militão.  Varane e Segio Ramos continuariam sendo indiscutíveis no Real, mas o treinador busca ainda uma outra solução para fazer a posição. 

Ainda na defesa, o treinador quer um substituto para Marcelo, que seria Ferland Mendy, o lateral esquerdo do Lyon, que estaria quase garantido no Real Madrid. O jogador brasileiro Marcelo não fez uma temporada boa, e Reguillón também seria solução para Zidane. Por isso, Mendy é um favorito no Real. 

No meio-campo, treinador e diretiva teriam dúvidas entre Paul Pogba, do Manchester United, e Christian Eriksen, do Tottenham. Um dos dois jogadores deve chegar no Real, mas ainda não estaria totalmente decidido. 

Finalmente, a última contratação em que eles estão se focando é por um outro atacante, mais para ocupar a posição de Gareth Bale, descartado por Zidane. Também aqui, Zidane teria duas opções. O favorito é Kylian Mbappé, do PSG, mas caso o jovem francês se torne impossível, o treinador ficaria muito feliz com a chegada de Sadio Mané, do Liverpool. 

Leia Também

Next post

Lembra da menina mais linda do mundo? Saiba como ela está agora

Moro terá que ir ao Senado para se explicar sobre conversa vazada com Dallagnol