in

Novidade prejudicaria ainda mais Neymar e Najila pode rir por último

Foto/Reprodução: Metrópoles

Nesta terça-feira, 11 de junho, uma novidade no caso Neymar acabou sendo surpreendente. Isso porque o Ministério Público decidiu escalar três especialistas em violência doméstica no caso. O grupo é especializado em ajudar mulheres que são vítimas de violência. As promotoras designadas para acompanhar as investigações foram identificadas como Estefânia Ferrazzini Paulin, Flávia Cristina Merlini e Katia Peixoto. 

A novidade pode ajudar Najila, já que o grupo é especializado na visão da vítima diante de crimes. Ele foi criado, justamente, para ajudar mulheres que sofrem com homens. A defesa de Neymar ainda não comentou a informação. 

O jogador deve ir à delegacia que investiga o caso em São Paulo apenas nesta sexta-feira. Essa será a segunda vez que o atleta fala sobre o caso. Ele já havia ido à uma delegacia do Rio de Janeiro, mas na ocasião, o atacante do PSG falou sobre a divulgação da conversa que teve com a modelo através do WhatsApp. 

Em contrapartida, na segunda-feira, 10 de junho, o agora ex-advogado de Najila Trindade confirmou que estava deixando o caso. O motivo alegado é que sua ex-cliente não mostrou o suposto vídeo que teria e que comprovaria o abuso por parte do atleta. 

Marca não quer publicidade nem de graça de Neymar

A vida de Neymar também virou um problema junto aos seus patrocinadores. O atleta, inclusive, estava mantendo propagandas de graça para a Gillete através do seu site oficial. No entanto, segundo o UOL, a marca tomou uma atitude e pediu que o comercial fosse retirado do ar. 

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Polícia indicia ex-presidente do Flamengo por incêndio no Ninho do Urubu

Vazam mensagens de assassino de Yasmin, antes de esquartejá-la; até polícia está chocada