in

URGENTE: Najila revela que tablet com vídeo completo do encontro com Neymar foi roubado

Reprodução: R7
Publicidade

A modelo Najila de Souza, que acusa Neymar de estupro, concedeu depoimento na 6ª Delegacia da Mulher de São Paulo, nesta sexta-feira. Ela foi ouvida durante quatro horas por três delegadas e contou a sua versão da acusação contra Neymar.

Publicidade

De acordo com o Jornal Nacional, a jovem contou que o vídeo completo do segundo encontro dela com Neymar teria sido roubado. O vídeo, provavelmente o de sete minutos que sua defesa dizia ter, ajudaria a esclarecer o caso.

Publicidade

O vídeo de um minuto que foi divulgado até o momento favoreceu Neymar. Nas imagens, é possível ver que o jogador se defender dos ataques de Najila no quarto de hotel de Paris onde eles teriam se encontrado por três noites.

Na primeira delas, no dia 15 de maio, Najila revela ter sido estuprada. Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, ela contou detalhes do ocorrido e garantiu que Neymar a teria pegado a força.

Publicidade

Sem o vídeo de sete minutos, que era visto como uma prova robusta do que de fato aconteceu em Paris, sobram os depoimentos dos envolvidos, o vídeo que já foi divulgado e os laudos médicos.

O exame de corpo de delito feito em Najila no dia 31 de maio, quando ela registrou o boletim de ocorrência na delegacia de São Paulo, mostra que ela tinha apenas uma lesão em um dos dedos da mão. Não havia qualquer indício de lesão na região íntima, mas a polícia não descarta o abuso.

A defesa de Neymar se mantém firme na ideia de que ele não cometeu nenhum crime. Caso a acusação de estupro seja falsa, Najila pode responder na Justiça por isso. O artigo 339 do Código Penal mostra que a pena para denunciação caluniosa é de dois a oito anos.  

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Ana Maria é acusada de homofobia após dizer que pinça para pipoca é ‘boiolagem’; assista

85% dos pais desaprovam fim da multa para quem transportar crianças sem cadeirinha