in

Cantor talentoso morre de repente, fãs se entristecem, mas família não dá muitos detalhes

Reprodução / Rádio Jornal
Publicidade

Ganhar o Grammy em seis oportunidades não é para qualquer um. É preciso muito talento para alcançar tal feito e ainda incluir seu nome no Hall da Fama do Rock & Roll dos Estados Unidos, em 2011.

Tudo isso foi alcançado por Dr. John. Registrado como Malcolm John Rebennack, tinha 77 anos quando morreu, nesta quinta-feira (6), após uma parada cardíaca, conforme disseram seus familiares à agência de notícias AP.

Dr. John era um dos grandes nomes da música de Nova Orleans. Além de cantar, ele ainda tocava piano como poucos e era um excelente guitarrista. Desde a década de 1950, o músico estava presente nas cenas de rock, blues e r&b de Nova Orleans.

Publicidade

Nas décadas seguintes, o músico fez grande sucesso. Nos anos 1960, emplacou “Gris Gris Gumbo Ya Ya”, um dos maiores sucessos da sua carreira. O maior hit, porém, veio na década seguinte.

Publicidade

Em 1973, Dr. John lançou “Right Place, Wrong Time” e o sucesso foi instantâneo. Em 1989, o artista conseguiu vencer uma grande batalha: a do vício em heroína. Ele parou de usar as drogas depois de 30 anos.

A morte de Dr. John tem um quê de mistério. O músico não era visto em público desde 2017, ano em que cancelou vários shows. A família também não deu detalhes sobre problemas de saúde e apenas informou que ele teve um ataque cardíaco.

Em comunicado, pediu privacidade neste difícil de perda. Nas redes sociais, fãs de Dr. John postaram mensagens lamentando a morte do artista. As despedidas são de várias partes do mundo, incluindo os fãs brasileiros.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br