in

Repórter é agredido ao vivo por manifestantes fora de si em protesto pela educação

Reprodução / Jovem Pan
Publicidade

Nesta quinta-feira, 30 de maio, aconteceram protestos contra os cortes pela educação em todo o país. Em São Paulo, no entanto, uma cena lamentável foi mostrada. O jornalista Marcelo Mattos, da Rádio Jovem Pan, por exemplo, estava mostrando os atos, quando foi agredido ao vivo. É o que mostra uma matéria do portal de notícias UOL. 

Publicidade

Um homem –que não teve o nome identificado– chegou a invadir a transmissão (em vídeo) e gritar palavras como “canalhas e racistas”. Outro, mais exaltado, deu uma “peitada” no repórter e gritou: “Vai tomar no c*”. Alguns manifestantes estavam vestidos com a camisa do PT. Já outros tinham blusas com o rosto do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. 

Publicidade

Repórter precisa encontrar refúgio, após ser agredido em manifestação

Durante todo o protesto contra o repórter da Jovem Pan, manifestantes faziam o símbolo da letra “L” nas mãos, uma alusão ao nome de Lula. As agressões contra o repórter foram mostradas por mais de dez minutos pela rádio.

No final, após ser cercado por manifestantes, o jornalista Marcelo Mattos precisou entrar em uma estação de metro. Mesmo dentro do local ,ele continuou sendo hostilizado pelos que protestavam. 

Publicidade

Veja abaixo o trecho da manifestação no momento  em que o repórter da Jovem Pan é atacado por estudantes e outras pessoas no protesto pela educação, em São Paulo:

A agressão ao repórter acabou gerando comentários negativos nas redes sociais. “Essa manifestação mostra que tipo de gente que está nas Universidades públicas!! Vergonha!!”, disse um dos internautas ao comentar o assunto. 

Publicidade

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Messi pede o galáctico que o Barça mais precisa (e não é Neymar)

Morre integrante do filme Cemitério Maldito e notícia abala: ‘Deixará muitas saudades’