in

Evento coloca crianças na passarela para adoção e revolta: ‘Olha o que gostar e leva’

Um evento realizado nesta terça-feira, 21 de maio, causou revolta nas redes sociais. A  Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (AMPARA), em parceria com a Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) organizou a chamada ‘Adoção na Passarela’. O objetivo, segundo a instituição, era dar visibilidade para as crianças adotadas. 

Segundo a OAB-MT, essa é a segunda vez que o evento ocorre. Na primeira, duas crianças teriam sido adotadas. Dessa vez, o desfile aconteceu em um shopping de Mato Grosso. A instituição deixa claro que a noite era para os “pretendentes”, que é o nome dado a quem quer adotar uma criança. 

É claro que por ser incomum o caso gerou revolta nas redes sociais. Muitas pessoas simplesmente abominaram a ideia. Entre os argumentos, vão da competição não saudável, até ao fato da grande exposição de menores que estão em uma situação de adoção. 

A colunista de Marie Claire, Stephanie Ribeiro, foi uma das que comentou e criticou o evento: “Sabe o que é isso? É um DESFILE para que pessoas que estão aptas a adotar possam VER essas crianças”, escreveu ela. 

Internautas também se colocaram contra a ideia. “Uma feira de adoção? Uma vitrine? Olha o que gostar e leva pra casa?
Eu não sei que nome dar pra isso”,
disse um dos internautas completamente revoltado com a situação. 

Outros também lembraram da exposição e como isso cria um ambiente ruim para as crianças. “Que tristeza. Imagina como essas crianças não devem ficar ansiosas.. e psicologicamente abaladas com toda essa exposição, para depois lidarem com expectativas não correspondidas… porque isso abre a ideia da competição né. Que triste, o tanto de coisas que essa ação pode desencadear é sem fim”, disse outro internauta. 

O shopping onde ocorreu o evento se posicionou em nota oficial dizendo que repudia qualquer tipo de exposição de crianças e adolescentes e afirmou que vários órgãos apoiaram a ação. Entre eles,  Ministério Público do Estado do Mato Grosso e Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania, Sindicato dos Oficiais de Justiça.

O shopping reitera que o evento contou ainda com o apoio do Ministério Público do Estado do Mato Grosso, Poder Judiciário do Estado do MT, Governo Estadual do MT, Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania, Sindicato dos Oficiais de Justiça, Associação Nacional do Grupo de Apoio à Adoção e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, além do Tribunal de Justiça do Mato Grosso“, publicou o Pantanal Shopping.

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Next post

Treinador pode ter desvendado o futuro de Kylian Mbappé e não seria no PSG

Após acertar salário com outro clube, Uribe pode deixar o Flamengo