in

Após ataque à igreja em Paracatu, moradores se aglomeram em hospital para matar suspeito

Reprodução / Polícia Militar
Publicidade

O ataque a uma igreja evangélica mexeu com a cidade de Paracatu, em Minas Gerais. O suspeito, identificado como Rudson Aragão Guimarães, matou quatro pessoas na noite desta terça-feira (21) e quase foi linchado no hospital da cidade.

Rudson começou a série de crimes no início da noite, na casa da mãe, onde matou a ex-namorada com um golpe de estilete. Logo depois, ele se dirigiu à Igreja Batista Shalom, localizada no bairro Bela Vista.

Na igreja, o homem, que estaria atrás do pastor que é casado com sua ex-namorada, matou três pessoas. O pai do pastor e uma mulher foram os primeiros a perderem suas vidas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em seguida, Rudson fez uma segunda mulher de refém. Quando a polícia chegou ao local e iniciou a negociação, o atirador matou esta vítima. Para contê-lo, a polícia atirou nele.

Ferido, o homem foi encaminhado ao hospital de Paracatu. Os moradores da cidade ficaram revoltados com a situação e foram até a porta do hospital. Eles queriam invadir o local e matar Rudson.

Os policiais militares tiveram trabalho para impedir o massacre. Os portões foram fechados para que o suspeito, que está em estado grave, não fosse atacado pelos moradores que se revoltaram com o ataque.

O pastor da igreja ficou ferido e foi encaminhado ao mesmo hospital que o atirador. Paracatu está de luto e chocada com o crime que virou assunto em todo o Brasil e tornou-se um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. Muitas pessoas estão pedindo orações pelos familiares das vítimas, pelos feridos no ataque e também pela cidade de Paracatu, que viveu uma noite incomum.

Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!