in

Inep descobre fraude em exame educacional e estuda possibilidade de nova elaboração

G1 / Mateus Rodrigues
Publicidade

Utilizado como uma forma de aquisição tanto do diploma referente ao ensino fundamental quanto do médio, o exame denominado Encceja possui como público alvo jovens e adultos que, pelos mais variados motivos, não adquiriram os respectivos documentos.

Sendo assim, torna-se necessário destacar os requisitos básicos a serem preenchidos pelos candidatos que visam a realização da prova, são eles: idade mínima de 15 anos para os que desejam a certificação do fundamental, e de 18 anos aos que almejam o título relacionado ao ensino médio.

Publicidade

Além disso, merece destaque a figura do Inep, órgão responsável pelos trâmites que envolvem a realização da prova, desde sua criação até a aplicação. Nesta terça-feira (21), houve a descoberta de uma falha na segurança do Encceja, fato este gerador da demissão de dois funcionários.

Segundo as informações divulgadas pelo próprio Inep, a responsabilidade pela  ocorrência desse fato pode ser totalmente atribuída aos dois empregados citados. Nesse sentido, ressalta-se que não houve uma exposição direta do conteúdo do exame, mas um rompimento no protocolo de segurança referente ao transporte de dados.

Publicidade

Diante do acontecido, o insituto não chegou a uma decisão final em relação à elaboração de uma nova prova ou se será aplicada a  que teve sua  segurança violada. Importante ressaltar a ausência de culpa da Valid Soluções S.A, gráfica responsável pela impressão do exame, tendo o Inep admitido, de forma clara, a conduta errônea de seus servidores, marcada pela imperícia (falta de técnica).

Publicidade
Publicidade

Leia Também

Agnaldo Timóteo sofre AVC e médico detalha possíveis danos cerebrais e sequelas

Veja imagens fortes da chacina em igreja de MG; atirador matou pelo menos 4 pessoas