in

Cantor brasileiro conquista prêmio de expressão no cenário internacional

G1 / Ricardo Nunes
Publicidade

Considerado um dos títulos mais importantes da literatura portuguesa, o Prêmio Camões procura conceder um maior reconhecimento a certos autores, tendo em vista suas contribuições para o patrimônio cultural e literário do idioma lusitano.

Entre os vencedores desta renomada premiação, podem ser citados personagens como João Cabral de Melo Neto, ganhador do prêmio em 1990, e Jorge Amado, em 1994.

Importante destacar que apenas autores naturalizados brasileiros ou portugueses podem concorrer à premiação, pois além de ter sido criada pelos governos de Brasil e Portugal, busca-se um enaltecimento da língua portuguesa em si, logo, torna-se incoerente bonificar um autor de uma região que sequer utiliza o idioma português. Além disso, válido ressaltar a quantia recebida pelo ganhador do prêmio, em torno de 100 mil euros, equivalente a 451 mil reais.

Publicidade

Nesse sentido, destaca-se a figura do cantor e escritor brasileiro Chico Buarque de Hollanda, anunciado, nesta terça-feira (21), como vencedor do Prêmio Camões 2019. O anúncio ocorreu na sede da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, pela presidente desta insituição, Helena Severa, após um debate de aproximadamente duas horas entre os jurados.

Publicidade

Apesar de o título ser destinado a autores brasileiros e portugueses, o júri não é composto apenas por representantes de Brasil e Portugal, mas também por membros de países africanos que têm a língua portuguesa como oficial.

Diante dessas informações, destaca-se a figura de Chico Buarque não só no ramo musical, considerado um dos ícones da MPB, mas como um renomado escritor. Sendo assim, podem ser citadas algumas de suas obras mais relevantes como: Budapeste e Gota d’Água.