in

Marina Silva vive drama após perder eleições

Reprodução: Veja
Publicidade

Dona do partido REDE, a ex-senadora Marina Silva tentou ser presidente da República em algumas oportunidades, porém sem sucesso. Nem uma vez sequer, Marina foi ao Segundo Turno.

Sempre muito forte nas pesquisas, Marina ainda acredita que pode ser presidente e que estaria traçando um plano certeiro para eleição. Hoje, a dona da REDE é oposição do governo e luta para manter o seu partido na ativa.

Publicidade

Com sérios problemas financeiros, Marina tem vivido um drama e tem procurado amigos e passado o chapéu para manter a REDE ativa nas próximas eleições. Dentro da legenda, há quem defenda que a professora se candidate à deputada federal em 2022, ou à prefeita de São Paulo, em 2020.

Publicidade

Um cargo com menor expressão poderia ser mais fácil para Marina se eleger e ajudar o seu partido. Entretanto, a informação divulgada pelo Estadão é que a professora está curtindo se candidatar à presidência.

Publicidade

Marina já teria garantido o próximo ano de funcionamento de seu partido passando o chapéu para os amigos mais abastados. Agora, a ex-senadora vem atuando firmemente em críticas contra o atual presidente da República.

Marina teve somente 1 milhão de votos nas eleições do ano passado, contrariando o que era mostrado nas pesquisas presidenciais. Marina era uma das favoritas para o cargo da presidência e muitos a cogitavam em um eventual Segundo Turno.

Institutos de pesquisas criavam cenários colocando Marina Silva no Segundo Turno, porém a ex-candidata ficou, em alguns estados, atrás do estreante na disputa Cabo Daciolo, que polemizou em debates.

Publicidade
Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol e política desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com