in

Vídeo: manifestante comete erro ao pichar muro pela educação, e internet não perdoa

Reprodução / Twitter BR Fabi

Nesta quarta-feira, quinze de maio, protestos pela educação e contra os cortes nessa área foram realizados em mais de duzentas cidades brasileiras. Milhares de pessoas pedem melhorias no ensino e foram contra ao recente anúncio de contingenciamento da área, que pode chegar a até 30% a partir do segundo semestre. 

No Rio de Janeiro, por exemplo, parte do protesto saiu do controle e houve até um ônibus incendiado. Fotos e vídeos divulgando supostos outros atos de vandalismo durante esses protestos também foram divulgados. 

Em um dos vídeos, uma jovem picha um muro contra o governo. Ela escreve a frase: “Governo derruba a educação, pq a educação durruba o governo”. A palavra porque foi reduzida para “pq“, muito comum no chamado “internetês”. Já o segundo derruba aparece com a grafia errada, virando “durruba“, com “u”. 

Vídeo de pichação durante ato pela educação repercute nas redes sociais

Veja abaixo o vídeo que está provocando muita polêmica nas redes sociais e está sendo utilizado para deslegitimar os manifestantes;

Outras pessoas também compartilharam o vídeo pelo Twitter, como mostra a publicação abaixo:

O vídeo causou revolta nas redes sociais. “Essa turma tem descaso com a propriedade alheia e ao patrimônio publico, e querem fazer das paredes que encontram um espelho da imundície que fazem nas paredes das escolas e faculdades”, disse um dos internautas ao comentar as imagens. 

No Brasil, a pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do artigo 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), que estipula pena de detenção de 3 meses a 1 ano, e multa, para quem pichar. 

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Vídeo: Daniela Albuquerque revela que já passou urina da filha no rosto por motivo surpreendente

Por R$ 45 milhões, venda de jogador é tratada como certa no São Paulo