in

Polícia revela atos repugnantes de pastor que abusava em troca de cura espiritual

Reprodução: G1

Um pastor chamado Pedro Jorge dos Santos Teixeira, de 31 anos de idade, era suspeito de abusar de quatro adolescentes que frequentavam a igreja onde ele pastoreava, na Zona Leste de São Paulo. Nessa terça-feira (14), ele foi condenado há 44 anos, 10 meses e 28 dias de prisão, em regime fechado.

De acordo com o Ministério Público, ele oferecia cura espiritual, após incorporar um anjo, mas em troca o menor deveria ceder aos seus desejos. O julgamento começou em 8 de janeiro, mas foi interrompido, sendo retomado agora nesta semana.

A juíza Tatiane Moreira Lima ou viu vítimas, testemunhas de acusação e de defesa. O acusado estava preso desde setembro do ano passado. Ele é o fundador da Igreja Apostólica dos Mistérios de Deus, em São Mateus. Quando foi preso ele alegou ser inocente.

Segundo a Promotoria, os crimes ocorreram entre 2014 até agosto de 2018, contra adolescentes de 14 a 17 anos de idade. A polícia investiga se há mais vítimas.

Os menores contaram à polícia que o pastor criava uma história dizendo que havia um anjo que o incorporava, que era capaz de oferecer cura, tanto física quanto espiritual. Porém, eles eram ameaçados de morte caso não obedecessem à subordinação do religioso. 

As vítimas afirmam que durante a incorporação, Pedro fingia receber o anjo Camael e fazia uma proposta. O suposto anjo falava, através do pastor, que proporcionaria realizações pessoais caso satisfizesse os os desejos e cedessem aos abusos.

Na época em que foi denunciado pelos adolescentes ã polícia o acusado fez um vídeo nas redes sociais dizendo que estava sendo acusado injustamente.

Leia Também

Escrito por Carolina Mello

Apaixonada por séries, filmes, animes e tudo ligado a cultura popular japonesa. Amante das artes, leitura e escrita, resolvi fazer de um hobby uma profissão.

Messi leva a melhor sobre o Real Madrid: um galáctico no Barça

Quatro fiéis carregavam uma imagem de Virgem Maria quando o pior acontece