in

Deputado federal morre após levar tiro na saída do Congresso Nacional

G1
Publicidade

Imagens de uma câmera de segurança mostraram um deputado federal saindo do Congresso Nacional e sendo baleado logo em seguida. Um aspecto curioso é que o deputado não foi o principal alvo dos atiradores.

Nas imagens, é possível identificar que os atiradores miram e conferem se o assessor do deputado, Miguel Yadón, estava realmente morto. Quando saíram o deputado estava em pé e indicava que tinha grandes chances de sobreviver.

O caso aconteceu na Argentina e o deputado federal Héctor Olivares, que sofreu com um tiro no peito, sobreviveu em um primeiro instante, posteriormente deu entrada em um hospital público e lá esteve internado em estado gravíssimo.

Publicidade

Segundo a mídia local, o alvo realmente era o assessor do deputado e o motivo seriam problemas pessoais. Quatro dias depois do ocorrido (9), o deputado federal morreu, pois não resistiu ao grave ferimento que o tiro causou.

Publicidade

Quando internado, o argentino passou por duas cirurgias, mas não foi o suficiente. A imprensa argentina deu detalhes do que teria motivado o assassinato de Yadón, junto ao seu amigo.

Segundo o que foi noticiado, Yadón tinha relações com a filha de um dos criminosos. A jovem, casada e mãe de dois filhos, foi questionada pela Justiça e acabou negando todos as acusações feitas, inclusive afirmando que nem ao menos conhecia as vítimas do atentado.

Até o momento, seis pessoas foram presas pelo caso, sendo uma delas no Uruguai. A imprensa argentina também afirmou que a arma do crime foi encontrada na casa de um dos acusados.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com