in

Deputado simula tiroteio no Congresso em protesto contra Bolsonaro

Reprodução: Cristina Lemos/RecordTV
Publicidade

Nessa semana, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, facilitou o porte de armas no país a partir de um decreto. No entanto, nem todo mundo, é claro, concorda com a medida do líder do PSL. Um dos que discorda da decisão é o deputado federal Pastor Sargento Isidoro (Avante-BA).

O parlamentar aproveitou a tarde de quinta-feira, 9 de maio, para fazer um protesto completamente surreal. Ele fingiu um tiroteio em pleno Congresso Nacional, no qual uma das supostas vítimas seria ele mesmo. 

De acordo com informações de uma matéria do portal de notícias R7, o deputado teria chegado a se jogar no chão, ao fingir que levava um tiro. Um assessor do político também entrou no protesto e ficou jogado de costas no chão, enquanto segurava um item que simulava uma arma de verdade. 

Publicidade

Depois de “morrer” no protesto, o deputado levantou e começou a fazer um discurso, enquanto o seu assessor ainda continuava na atuação de suposta morte.  A atuação, no entanto, desagradou a segurança da Câmara dos deputados, que temia que o protesto fosse confundido com um atentado real. 

Publicidade
Publicidade

“Nós não pudemos usar arma como alimento, o povo brasileiro precisa é de educação”, afirmou o deputado em uma entrevista coletiva feita após um segurança da Câmara dos Deputados pedir que ele levantasse do chão e encerrasse a performance.

“Armamento tem que ser coisa só de profissionais da segurança”, conclui o deputado, que ainda chegou a usar água na camisa para fingir que essa seria o seu sangue. O mesmo artifício foi usado pelo seu assessor, que também “ressuscitou” após o protesto.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.