Michel Temer é preso novamente após se entregar à Polícia Federal

Leia também

Vídeos do Equador mostram caos em meio ao coronavírus

Nas redes sociais, pessoas divulgam vídeos feitos em casa pedindo ajuda internacional.

Luto: coronavírus mata grande cantor; ele partiu muito jovem

Músico também ficou conhecido como autor da canção 'That thing you do!'; morte comoveu o mundo.

Lilia Cabral posta foto rara da filha e internautas se surpreendem: ‘achei que era você’

Artista usou as redes sociais para dividir com fãs uma foto da filha Giullia, atriz da Globo.

O drama de Caio Castro e Torloni, que sofreram com a morte prematura de um filho

No ar na novela Fina Estampa, esses artistas viveram perdas irreparáveis ao longo da vida.
Russel
Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br
Publicidade

Na tarde desta quinta-feira (09), o ex-presidente Michel Temer, 78 anos, foi preso novamente, só que desta vez foi diferente, pois ele mesmo se entregou à Polícia Federal em São Paulo, uma vez que foi revogado o habeas corpus que garantia sua liberdade.

Temer deixou sua residência na Zona Oeste de São Paulo e escoltado foi até a Superintendência da Polícia Federal. O ex-presidente chegou a dizer que se apresentaria ‘voluntariamente’, não repetindo a cena ocorrida no dia 21 de março deste ano, quando foi surpreendido na rua e acabou preso pelos agentes da PF em uma operação de um desdobramento da operação Lava Jato no Rio.

Publicidade

Por volta da 14h40 desta quinta, o comboio saiu com o ex-presidente da residência dele e em menos de meia hora já estava chegando à sede da Polícia Federal localizada na Lapa, zona oeste da capital paulista. A defesa quer que ele fique detido em São Paulo e não no Rio de Janeiro, para onde foi levado em março.

Agora caberá à Justiça determinar onde ele ficará preso, mas a Polícia Federal já avisou que não tem como mantê-lo preso em São Paulo, já que como ex-presidente, teria que ficar em uma sala de estado maior,  que não está disponível na sede da Lapa.

Publicidade

Promotores do MPF alegam que Temer chefiou um grupo que está sendo acusado de realizar atividades de contrainteligência sobre investigações feitas pela PF, inclusive o Ministério Público Federal chegou a citar a possibilidade de que provas podem ter sido destruídas, alegando que não seria suficiente a prisão domiciliar para impedir crimes.

Publicidade