in

Marido de Carol é indiciado por homicídio e decisão repercute: ‘Lixo de Justiça’

Fotomontagem: Instagram Carol Bittencourt / Corpo de Bombeiros/ Diogo Marcondes
Publicidade

A notícia de que a Polícia Civil vai indicar o empresário Jorge Sestini, marido de Carol Bittencourt, vai ser indiciado por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar) pegou muita gente de surpresa e repercutiu nas redes sociais.

No Twitter, muitos internautas estão comentando sobre este caso. Boa parte dos comentários é de apoio a Jorge, que vive um momento de luto intenso depois a morte da esposa, no dia 28 de abril – o corpo foi encontrado no dia seguinte.

Jorge ainda não foi chamado para depor, mas o delegado Vanderlei Pagliarini, responsável pelo inquérito, decidiu indicar o empresário logo após ouvir o dono da marina onde a embarcação do casal estava.

Publicidade

“Quando eu acho que não pode piorar, o marido da Carol Bittencourt vai ser indiciado por homicídio culposo… surreal”, comentou uma internauta.

Publicidade

“Achei um absurdo sem tamanho o delegado Vanderlei Pagliarini, indiciar o Jorge Sestini pela morte da Carol Bittencourt. Que mundinho merda. Lamentável”, esbravejou outra internauta. “Que sofrimento para essa família”, disse mais uma.

Carol e Jorge embarcaram em uma lancha na tarde do dia 28 de abril. Segundo o inquérito, Jorge foi indiciado porque, mesmo advertido sobre o mau tempo, foi ao mar com a esposa.

Houve negligência, de acordo com as autoridades.
A pena, caso Jorge seja condenado por homicídio culposo, é de um a três anos de detenção.

O mau tempo que se abateu sobre o litoral norte de São Paulo, com fortes ventos e ondas altas, fez com que Carol fosse lançada ao mar. O marido pulou para salvá-la, mas não conseguiu. Depois de três horas nadando, Jorge foi resgatado por um marinheiro, identificado como Roberto Tenório, que também foi convocado para depor.   

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br