in

‘Ela caiu, não se sabe como’, diz delegado que quer ouvir marido de Caroline Bittencourt

Reprodução / Instagram Caroline Bittencourt / Polícia Civil
Publicidade

A investigação da morte de Caroline Bittencourt segue a todo vapor e o marido dela, o empresário Jorge Sestini, será ouvido nos próximos dias. Ele estava com Caroline na embarcação que foi atingida por ventos de 100 km por hora no litoral de São Paulo.

Publicidade

A modelo teria caído na água e o marido pulou atrás para tentar salvar. Sem sucesso, ele nadou por três horas até ser resgatado. O caso aconteceu no domingo (28) e o corpo de Caroline foi encontrado no dia seguinte.

Publicidade

“Ela caiu, não se sabe como, e ele pulou não se sabe em que circunstâncias. Tudo será apurado”, afirma o delegado da Capitania dos Portos em São Sebastião, Wagner Goulart de Souza, em entrevista à revista Quem.

Goulart de Souza também informou que foi instaurado um inquérito administrativo para apurar as causas do acidente. Segundo ele, todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente serão ouvidas. As oitivas acontecerão o mais rápido possível.

Publicidade

De acordo com o delegado, o marido de Caroline será chamado para depor nos próximos dias. Como testemunha ocular do caso, já que era a única pessoa que estava com Caroline, Jorge Sestini terá que detalhar o que ocorreu e como.

O corpo de Caroline foi cremado na terça-feira (30), em uma cerimônia reservada apenas aos familiares e amigos mais próximos. A imprensa não pôde se aproximar do local da cremação. A missa de sétimo dia, aberta ao público, será realizada nos próximos dias. A filha de Caroline, Isabelle, postou um convite em sua rede social chamando todos os que gostavam de sua mãe para comparecerem na missa.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Após dar à luz, mulher é despejada pelo marido por ganhar peso: ‘disse que era muito gorda’

Bebê de jovem que morreu após parto em hospital sem anestesista tem destino traçado