in

Gaby Spanic se revolta com remake de A Usurpadora e faz várias críticas

Reprodução: Televisa
Publicidade

Há alguns meses, a Televisa do México anunciou um projeto ousado, intitulado Fábrica de Sonhos. Essa investimento se trata basicamente da produção de vários remakes de novelas clássicas do canal, sendo A Usurpadora, Cuna de Lobos e Rubí as primeiras. Todas vem causado muita polêmica nesse processo.

Publicidade

As polêmicas dos remakes de novelas mexicanas clássicas

A três primeiras obras em processo de realização têm causado polêmica. Cuna de Lobos foi extremamente criticada por atrizes mexicanas após uma jovem atriz espanhola ser escolhida por épico papel de Catalina Creel, ao invés de uma atriz mais velha do próprio país.

Publicidade

Em Rubí, a atriz Cláudia Martin foi quase confirmada como protagonista, mas deixou a trama após desavenças. Agora é a produção de A Usurpadora que está no meio das discussões.

Gabriela Spanic faz críticas ao remake de A Usurpadora

A atriz Gabriela Spanic, que se eternizou ao viver as gêmeas Paola e Paulina na versão de 1998 de A Usurpadora, não está muito contente com o remake da trama, que será protagonizado por Sandra Echeverría.

Publicidade

Inicialmente, Gaby estava ansiosa pelo projeto, pediu para fazer uma participação e inclusive divulgou na mídia que o faria. No entanto, isso foi negado pela produção da novela. Agora, Gabriela não se esconde seu descontentamento e já declarou que aposta que a nova versão será um fracasso.

Duvido muito que faça o mesmo sucesso da original”, declarou ela, afirmando também que hoje em dia é difícil alcançar grandes audiências. Curiosamente, Gabriela se esqueceu que sua versão da novela não é original, tendo em vista que A Usurpadora surgiu na década de 50 e já teve várias versões.

Spanic ainda disparou: “Mudaram tudo, menos o título. Mudaram a novela toda. Já tentaram fazer uma refilmagem na Colômbia e não deu certo”. No entanto, apesar das críticas, a atriz falou que aprova a escolha de Sandra Echeverría para protagonista e deseja sorte.

As expectativas dos executivos da Televisa é que esse projeto faça muito sucesso. No momento, estão negociando não só a venda para canais internacionais, como também o licenciamento para a Netflix.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Tiago Costa

Estudante de Comunicação Social. Especialista em teledramaturgia brasileira e latino-americana. Atuando como redator há três anos, com passagem em diversas plataformas.

Padre Fábio de Melo aponta fenômeno relacionado à morte de Caroline Bittencourt; veja

Eduardo Costa é acusado de passar o ‘rodo’ em mulheres casadas e boatos arruínam família