in

PT teria excluído Maria do Rosário após ela armar barraco

Antônio Cruz/ABr
Publicidade

Os partidos têm direito a algumas vagas na Comissão Especial da Reforma da Previdência. No entanto, os líderes tem que discutir quais serão os que representarão os ideais do partido. No CCJ, Maria do Rosário estava presente, porém acabou influenciando para que a votação fosse adiada após uma discussão com outros parlamentares.

Publicidade

Petistas esperavam que Maria do Rosário estivesse presente na Comissão Especial da Reforma da Previdência, porém o PT a ‘excluiu’ desta lista e acabou colocando outros deputados federais.

Publicidade

Os deputados que representarão o PT são os seguintes: Gleisi Hoffmann (Paraná), Carlos Veras (Pernambuco), Jorge Solla (Bahia) e Henrique Fontana (Rio Grande do Sul).

A não presença de Maria do Rosário nesta lista causou diversas teorias e uma delas, que foi publicada pelo Jornal da Cidade Online, é que a deputada federal, após armar confusão duas vezes na CCJ, ela também teria ‘armado um barraco’ dentro do próprio PT.

Publicidade

O que mais surpreendeu é que Maria, uma das deputadas mais votadas do partido, acabou não ficando nem como suplente da comissão. Os suplentes escolhidos foram: Paulo Teixeira (São Paulo), José Guimarães (Ceará), Rubens Otoni (Goiás) e Pedro Uczai (Santa Catarina).

A deputada federal Maria do Rosário tem sido atuante contra a Reforma da Previdência, mas há aliados que afirmam que ela estaria passando dos limites. Contudo, a decisão de deixar de fora a deputada é comemorada pela direita política, pois ela sempre foi um expoente muito ativo na Câmara dos Deputados.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Bruno Avila

Escritor de futebol e política desde 2016, quando comecei o trabalho na Blasting News. Hoje migrei ao 1News e sou um dos escritores mais lidos do site.