in

Tragédia na África tem mil mortos e recebe 3x menos dinheiro do que reforma de Notre-Dame

Reprodução / TV Globo / TV 5 Monde
Publicidade

A passagem do ciclone Idai pela África, no dia 14 de março, deixou um rastro de destruição em Moçambique, Zimbábue e Malaui. Um mês depois, no dia 15 de abril, na Europa, um incêndio destruiu a Catedral de Notre-dame, em Paris.

Não há dúvidas de que se tratam de duas tragédias. A da Europa atingiu a catedral, mas não abalou a estrutura e tudo poderá será reconstruído. A tragédia da África, por outro lado, atingiu o bem mais precioso que uma pessoa pode ter: a própria vida.

Mil pessoas morreram nos três países. Dezenas de milhares estão desabrigados. Há fome e um rastro de destruição em muitas cidades. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), serão necessários 337 milhões de dólares – equivalente a R$ 1,3 bilhão – para dar ajuda humanitária aos paises afetados nos três primeiros meses. De acordo com a organização, apenas 2% deste valor foram arrecadados até o momento.

Publicidade

Em Paris, por outro lado, a situação é bem diferente. Em menos de 48 horas e contando com a doação de diversos milionários, já foram arrecadados 900 milhões de dólares – equivalente a R$ 3,5 bilhões. O presidente francês Emanuel Macron promete reconstruir Notre-Dame em cinco anos. O local é um dos pontos turísticos mais visitados da “Cidade Luz”.

Publicidade

Seguindo o cálculo da ONU, o valor arrecadado em Paris daria para cobrir quase nove meses de despesas na África. A diferença dos valores está causando debate nas redes sociais. Muitos internautas estão criticando a diferença das ajudas dadas em cada um dos casos.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br