in

Padilha detona Sérgio Moro e se diz arrependido em apoiá-lo: ‘Admito que errei’

O diretor do filme ‘Tropa de Elite’, José Padilha, escreveu nesta terça-feira, 16 de abril, um artigo no jornal Folha de São Paulo, no qual se diz arrependido por ter apoiado Sérgio Moro. Considerado de direita, José Padilha critica em especial o pacote anti-crime do Ministro da Justiça do Governo Federal. 

De acordo com Padilha, as medidas propostas por Sérgio Moro, caso aprovadas, favoreceriam as milícias, muito comuns hoje em comunidades por todo o Brasil. Em outro momento do artigo publicado na Folha de São Paulo, o cineasta acusa Moro de perder a independência para Bolsonaro. 

Ex-juiz federal,  Sérgio Moro chegou a ser comparado, no passado, a um ‘samurai’ contra corruptos por Padilha. Para corroborar com sua opinião, o cineasta cita dados da criminalidade do Rio de Janeiro e garante que a maior parte das seções eleitorais não votou em Flávio Bolsonaro como Senador por medo do que ele representaria, em caso de vitória. 

Ele lembra ainda que, apenas no Rio de Janeiro, a cada seis horas, policiais em serviço matam alguém e que apenas 2% dos casos são denunciados à Justiça e poucos chegam ao Tribunal do Júri.

O principal medo do cineasta, segundo seu artigo, é que inocentes sejam mortos e não haja uma punição para os policiais, nos casos de erros em operações. 

“Aprovado o pacote anticrime de Sergio Moro, esse número vai tender a zero. Isso porque o pacote prevê que, para justificar legitima defesa, bastará que o policial diga que estava sob ‘medo, surpresa ou violenta emoção”, diz ele. O nome de Padilha ficou no topo do Twitter devido à publicação.

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Next post

Fim do mundo? Nostradamus e a previsão do incêndio que destruiu a Catedral de Notre Dame

‘Palmeiras foi o primeiro campeão mundial de clubes e ponto final’, afirma ex-presidente da FIFA