in

Paula chega à Polícia calada, e delegado revela o que fará com ela

TV Globo / Extra

Paula Sperling venceu a décima nona edição do ‘Big Brother Brasil’ no final de semana. Ela até levou o prêmio de R$ 1,5 milhão para casa, mas parece que os problemas fora dela estão longe de serem completamente resolvidos. Nessa segunda-feira, 15 de abril, por exemplo, a vencedora do BBB 19 teve que encarar a polícia.

Paula Sperling esteve em uma delegacia do Rio de Janeiro, onde foi ouvida a respeito de acusações graves. A ex-BBB chegou à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) pouco antes das quatro da tarde, no horário de Brasília.

A atitude da ex-participante do reality show da Globo, ao chegar ao local, foi de preferir o silêncio, o que frustrou todos os jornalistas que acompanhavam a chegada dela ao local. Paula estava acompanhada da irmã, Monica von Sperling, que é advogada. A vencedora do BBB também é bacharel em direito, mas mesmo conhecendo as leis desagradou muita gente.

A loira foi acusada de ter feito falas preconceituosas, tanto no campo do racismo, como também no da intolerância religiosa. O ex-BBB Rodrigo, que expressa a fé da umbanda, abriu um registro de ocorrência contra a ex-colega de confinamento.

O delegado do caso chegou a dizer que, caso condenada, Paula poderia pegar até três anos de prisão. Gilbert Stivanello disse o seguinte à imprensa pouco antes da chegada de Paula para o depoimento:

“Depois que a Paula prestar depoimento, acredito que não teremos mais provas para recolher, vou avaliar tudo que foi recolhido e vou emitir um relatório conclusivo do inquérito. O procedimento é enviado à Justiça e o Ministério Público que vai decidir se oferece a denúncia ou se pede o arquivamento do processo”.

Leia Também

Escrito por Fernando B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.

Torcedor do Flamengo na infância, Ramires fala sobre negociações com o clube carioca

Gabriel já tem data para voltar ao Corinthians