in

Mulher engravida e dá à luz a um bebê de dois pais diferentes

Reprodução: Metrópoles

Cientistas do centro espanhol Embryotools e uma clínica de reprodução assistida na Grécia levaram a cabo um procedimento sem precedentes para que uma mulher a dar à luz a um bebê com material genético de três pessoas diferentes, depois dela ser diagnosticada infértil.
De acordo com a imprensa local, o bebê nasceu com um peso de 2,9 kg na terça-feira (09), a mãe e a criança estão com boa saúde.  

Os médicos dizem que estão fazendo história e que esse procedimento pode ajudar casais inférteis em todo o mundo. No entanto, especialistas do Reino Unido encontram questões éticas a serem tomadas nesta técnica e que não deveriam ter ocorrido.  

A reprodução assistida usando DNA de três pessoas foi desenvolvida fertilizando o óvulo da mãe com o esperma do pai e depois transferindo esses genes para o óvulo do doador.

Esta técnica foi realizada pela primeira vez em humanos em 2016. Apesar de serem médicos americanos que fizeram isso, eles viajaram para o México, um país conhecido por ser legalmente flexível em certos pontos relacionados à reprodução assistida . 

Embora sua aplicação também seja proposta para mulheres jovens inférteis ou com abortos espontâneos recorrentes.  Esta é uma razão menos aceita, já que as autoridades competentes dos diferentes países consideram que existem outras opções menos experimentais e, portanto, mais consolidadas e seguras.  

Porém, nesse caso, o problema era a baixa resposta ovariana da mulher, que havia passado por várias operações de endometriose.
Finalmente, ela conseguiu engravidar e dá à luz a um bebê, graças a uma técnica que está dando muito o que falar.

Leia Também

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional, e nas horas vagas trabalho como freelancer.

Andressa Suita mostra o filho em mansão luxuosa e impressiona com detalhes

Luto! Rodrigo Simas lamenta triste perda e desabafa: ‘Agradeço por todo amor e convivência’