in

Flamengo assinará acordo para comandar Maracanã em solenidade especial

Divulgação/Jorge Nicola
Publicidade

Nos últimos dias, a ansiedade dos flamenguistas esteve em alta em relação à tomada de decisão pelo clube e o Governo do Estado do Rio de Janeiro, aliados também ao Fluminense, sobre quem seria o privilegiado a assumir o comando do Maracanã (Estádio Jornalista Mário Filho).

Publicidade

A decisão final veio através da última reunião realizada, emergencialmente, no fim da tarde desta quarta-feira, 10, quando os termos do acordo foram aceitos pelo Conselho Deliberativo do Flamengo. 

Publicidade

Segundo os termos, o acordo terá duração de seis meses, podendo ser estendido pelo dobro desse tempo, conforme as partes decidirem e julgarem necessário para o bem da devida manutenção do estádio. 

Para a assinatura do contrato, o Flamengo foi convidado a participar de um ato solene no Palácio Guanabara, na Zona Sul, na próxima sexta-feira, 12 de abril, onde juntamente com o Governo do Estado do Rio de Janeiro formalizará o acordo. 

Publicidade

Os clubes do Flamengo e do Fluminense já haviam apresentado uma proposta para adquirirem juntos o comando do estádio na semana anterior mas, devido à falta das certidões negativas de débito do Fluzão, o Governo não permitiu que sua participação no acordo seguisse adiante. 

Dessa forma, a alternativa restante ao Flamengo foi a de tomar para si toda a responsabilidade em administrar e cuidar do Maracanã, podendo contentar-se talvez em assinar algum tipo de acordo com o tricolor, separadamente, o qual deverá ser criado e precisará contar com a aprovação do seu Conselho Deliberativo futuramente, em data ainda não divulgada.  

A manutenção do estádio não será nada barata, por isso há grande possibilidade do Flamengo realmente se unir por fora com o Fluminense.  

O custeio do Maracanã ficará perto dos 2 milhões mensais para os dois times e mais uma boa quantia por mês será paga ao Estado, cerca de R$ 166.666,67. 

O valor pago ao Estado deverá ser destinado a Júlio Delamare e Célio de Barros. Em contrapartida, os dois clubes poderão arrecadar dinheiro com o Tour Maracanã, desde que repassem cerca de 64 mil reais ou exatamente 10% de todo o valor arrecadado. 

No caso do Vasco e do Botafogo, que também são clubes cariocas mas não participaram de todo esse acordo, foi fixado um valor de 90 mil reais, referente ao aluguel do estádio, para a realização de seus jogos quando precisarem. 

Publicidade

Leia Também

Em BBB com denúncias de racismo e intolerância, Tiago Leifert diz que não há vilões

BBB19: Carolina diz que tem um segredo bombástico e irá revelar a Alan