in

Mãe solteira, pobre e sem casa: Amélia deu à luz em cima de árvore após ciclone na África

Reprodução / Twitter OMS Moçambique
Publicidade

Moçambique, Zimbábue e Malaui, na África, sofreram com a passagem do ciclone Idai, nos dias 14 e 15 deste mês. A tragédia causada pelo evento natural causou a morte de centenas de pessoas e está rendendo histórias surpreendentes.

Uma delas é a de uma mulher que deu à luz em cima de uma árvore, após fugir das enchentes causada pelo ciclone. A identidade da mulher foi revelada. Ela chama-se Amélia. A idade não porque ela não sabe quantos anos tem.

À Unicef, ela contou como tudo aconteceu. Muito pobre, Amélia morava em uma área que foi atingida pelo ciclone. As águas começaram a entrar em sua casa. Ela e o filho de dois anos não tiveram outra opção a não ser fugir dali rapidamente.

Publicidade

A única opção disponível para fugir da água foi se refugiar em cima de uma mangueira. Em cima da árvore, ela entrou em trabalho de parto. “As dores começaram e eu não tinha ninguém por perto para me ajudar. Em poucas horas, nasceu a minha bebé Sara, no topo dessa mangueira. Estava completamente sozinha com a Sara e com o meu filho”, explicou a moçambicana.

Publicidade

Depois do nascimento de Sara, Amélia e seu outro filho ainda ficaram em cima da árvore por dois dias. Os vizinhos a ajudaram a descer. No momento, ela e os dois filhos estão no centro de alojamento de Nhamhemba, em Dombe, província de Manica. O local acolhe algumas das pessoas que foram afetadas pelo ciclone.

A estimativa é que 1,3 milhões de pessoas foram afetadas em Moçambique. No total, houve 900 mortes contabilizadas até o momento. Desses, 598 mortos foram registrados em Moçambique. Mais 1.500 pessoas ficaram feridas no país.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br