in

Em vídeo, Eduardo Jorge diz verdades sobre golpe de 64: ‘Lutávamos por ditadura comunista’

Montagem/ Youtube Mobilização Patriota
Publicidade

Nessa semana, a discussão se houve ou não um Golpe Militar no Brasil tomou conta das redes sociais. Para efeitos históricos, houve sim o chamado regime de exceção, que é considerado uma ditadura por impossibilitar a escolha direta do chefe de estado e de outros membros políticos. 

No entanto, uma entrevista dada pelo ex-candidato á presidência da república, Eduardo Jorge, deu o que falar. De acordo com Jorge, que foi um dos líderes comunistas, a esquerda era contra a ditadura, mas, na verdade, também pregava uma ditadura. 

Ele explica na entrevista, que foi dada originalmente em 2014, que a esquerda queria a ditadura do proletariado e, para isso, valia tudo. Um dos membros desses grupos que acabou sendo preso na época foi a ex-presidente Dilma Rousseff. Também na ditadura, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva foi parar na cadeia. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

“É preciso dizer a verdade toda. As pessoas podem pensar que no campo da esquerda não existia coisa igual ou pior”, diz Eduardo Jorge citando os movimentos que usavam força na esquerda. 

Veja abaixo o vídeo que voltou a repercutir nesse final de semana, quando o chamado ‘Dia D do Golpe Militar’ completou 55 anos:

Muitos internautas fizeram questão de comentar o vídeo. “O Brasil precisa fazer o que foi feito na Polônia, onde o comunismo, socialismo foram criminalizados, ou seja, essa ideologia lá naquele país é CRIME. Enquanto aceitarmos esses canalhas no país, eles continuarão fazendo o que só sabem fazer: destruir a nação de todas as formas possíveis.”, disse um dos internautas ao avaliar a situação no país. 

Publicidade
Publicidade
FERNANDO B

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.