in

Raul Gil ataca colegas de trabalho: ‘levando desgraça para dentro de casa’

Reprodução/SBT

Raul Gil é um dos mais famosos nomes da televisão brasileira e muito do que ele fala possui impacto na vida dos espectadores, principalmente por ele ser muito influente entre os fãs de sua atração saturnina no SBT.

E dessa vez ele abriu o jogo sobre o que acha da audiência de um dos maiores sucessos de seus colegas da Record TV. O veterano demonstrou não gostar muito do noticiário “Cidade Alerta”, que faz sucesso e costuma incomodar até a TV Globo.

Publicidade

Na tarde do último dia 30, o programa de Raul Gil levou ao ar o apresentador soltando o verbo sobre o policialesco.  

Nas palavras de Raul, os brasileiros precisam aprender que ao assistir um “programa de desgraça”, está “levando desgraça para dentro de casa”. 

Publicidade

Segundo ele, o canal concorrente mostra casos onde pessoas são esfaqueadas e aparecem ensanguentadas.

Raul Gil vence a Record 

Na edição em que falou mal do Cidade Alerta, Raul Gil conseguiu vencer o canal de Edir Macedo. 

No horário, o SBT ficou com 4,7 de média, ante 3,8 da principal concorrente. O programa do vovô Raul teve um pico de 7,2 pontos e ficou na vice-liderança.

Durante a duração do tradicional programa do SBT, a Record exibiu “Balanço Geral Especial”, “Cine Aventura” e “Cidade Alerta”.

A Globo liderou com 24 pontos. Band e TV Cultura dividiram a 4ª posição com 1,4 pontos cada.

Luiz Bacci faz revelações no instagram

O âncora conhecido como “menino de ouro” usou seu Instagram para fazer revelações um tanto picantes.

Bacci abriu o jogo sobre suas peripécias entre quatro paredes e, em tom de brincadeira, insinuou que possui uma vida íntima muito ativa. “meu horóscopo recomenda uma por dia”. 

Publicidade

Leia Também

Escrito por I Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.

Grande estrela do São Paulo pode deixar o clube em breve

Energético que deixa homens ‘animados’ por até 6 horas é proibido e causa protesto