in

Jovem que empurrou amiga do alto de ponte de 18 metros é julgada e condenação é bizarra

Publicidade

Taylor Smith visita um parque ambiental ao lado de algumas amigas, em agosto do ano passado. Diante de uma ponte de 18 metros de altura – o equivalente a um prédio de seis andares – Jordan Holgerson, de 17 anos, mostrava-se indecisa para saltar na água. Foi quando Taylor empurrou a amiga ponte abaixo.

A “brincadeira” custou caro. Jordan teve uma perfuração no pulmão, quebrou seis costelas, teve ferimentos na traqueia e escoriações no esôfago, além de pneumotórax. A amizade acabou naquele mesmo instante e Taylor foi a julgamento.

A sentença saiu na última quarta-feira (27) e chamou a atenção. Na semana passada, a jovem tinha se declarado culpada pelo ocorrido. Antes de confessar, apenas na última semana do julgamento, ela se defendia dizendo que a amiga havia pedido ajuda na hora do salto.

Publicidade

Antes da sentença ser lida pelo juiz, o advogado de Jordan leu uma frase da jovem empurrada da ponte.  Ela disse que ficou horrorizada quando estava em queda livre. Quando foi tirada da água, achou que ia morrer porque não conseguia respirar. A jovem também dizia no texto lido pelo advogado que sentiu seu corpo mudar!

Publicidade

Ao assumir a culpa, Taylor amenizou a pena. A americana terá de ficar dois anos sem se comunicar com a vítima, foi multada em 300 dólares (cerca de R$ 1.200), vai cumprir 38 dias de trabalho comunitário. Além disso, foi condenada a dois dias de prisão. Você não leu errado: dois dias.

Por fim, Taylor se desculpou pelo ocorrido, garantiu que está crescendo como pessoa e afirmou que Jordan está em seus pensamentos desde o incidente.

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br