in

País da Ásia proíbe homossexualismo com apedrejamento até a morte

Folha - UOL
Publicidade

Um país localizado no sudeste da Ásia, chamado Brunei, vive com um regime especial. Lá ainda é um Reino que comanda toda a população, prática vivida na Inglaterra, porém de uma forma mais democrática. Brunei foi uma colônia britânica até 1984 e os dois países mantém boas relações diplomáticas. 

Publicidade

Em Brunei, o rei é quem realmente dita as regras e, agora, uma nova Lei vem tomando repercussão internacional. Por conta da religião islâmica, foi imposto que, a partir de 3 de abril, práticas de homossexualismo e adultério sejam punidos em apedrejamento até a morte.

Publicidade

No país, o álcool já foi proibido e existem penas para quem tem filhos fora do casamento ou então para quem falta às orações de sexta-feira. Brunei tem tomado um caminho que assusta entidades internacionais, que tentam conter as medidas mais violentas.

As relações homossexuais sempre foram crimes no país, porém é a primeira vez que uma Lei prevê a pena de morte aos envolvidos.

Publicidade

Com a repercussão, a sharia (lei islâmica) só será aplicada para a comunidade muçulmana, porém esta representa dois terços da população do país. Até o momento, não há nenhuma possibilidade de intervenção de um outro país, uma vez que anunciaram a pena somente aos islâmicos.

A religião islâmica é totalmente combatida pelo Estados Unidos da América, uma vez que a sharia prevê terrorismos e coloca em risco a integridade de americanos e também do resto do mundo. O Estado Islâmico foi o maior nome, até o momento, do terrorismo representado por esta religião.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Bruno Avila

Escritor de futebol e política desde 2016, quando comecei o trabalho na Blasting News. Hoje migrei ao 1News e sou um dos escritores mais lidos do site.

10 formas simples de dizer ‘Eu Te Amo’ com demonstrações e gestos

Pato pediu para jogar no Palmeiras, mas se frustrou com resposta