in

Escola militar? Governo de Jair Bolsonaro anuncia ex-tenente-brigadeiro no MEC

Publicidade

O cargo de secretário-executivo do(MEC) Ministério da Educação esteve “abandonado”, mas agora, acaba de ganhar um novo nome para a vaga.

Publicidade

Ricardo Machado Vieira é o novo nome escolhido para ocupar um cargo de importância no governo de Jair Bolsonaro. A nomeação foi publicada nessa sexta-feira (29), no Diário Oficial da União (DOU).

Publicidade

Ricardo atuava como assessor especial da presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) desde fevereiro de 2019. Segundo o currículo do novo secretário-executivo do MEC, ele já foi tenente-brigadeiro e já ocupou o posto de chefe do Estado-Maior da Aeronáutica (FAB). Essa já é a quarta nomeação em menos de três meses de gestão, que o governo anuncia um novo nome para o cargo de “número dois” do MEC.

Luiz Antônio Tozi ocupou o cargo até o último dia 12 de março, quando houve uma grande “reestruturação” provocada pelo ministro da Educação Ricardo Vélez, e ele acabou sendo dispensado de suas funções. Com a saída dele, Rubens Barreto da Siva, que ate então vinha atuando como secretário-executivo adjunto, foi anunciado por rede social.

Publicidade

O Diário Oficial não divulgou nenhuma nota sobre a nomeação de Barreto. Logo depois, Iolene Lima acabou sendo nomeada para a vaga, mas também não teve seu nome divulgado conforme os mandamentos da lei. O reinado, no entanto, não durou muito, oito dias depois, ela acabou sendo demitida.

Nesta sexta-feira (29), está marcada uma reunião do presidente Jair Bolsonaro, com o atual ministro da Educação. O assunto que estará presente na pauta são as sucessivas trocas de cargo que vem acontecendo.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Gleisi choca ao ficar a favor de Bolsonaro e rejeitar impeachment: ‘Seria semigolpista’

Love conta que rival se frustrou ao tentar contratá-lo: “aqui é Corinthians”