Polêmica! Jair Bolsonaro diz que não irá para cadeia ficar jogando dominó com Lula e Temer

Leia também

Mayra Cardi não se conforma com a perda do pai: ‘Morreu sem nunca ter dito eu te amo’

A influenciadora digital postou um texto reflexivo em suas redes sociais, recordando do convívio tido com o pai.

Mais um Deputado Federal é diagnosticado com o coronavírus

O resultado do exame foi divulgado nesta quarta-feira (01) por meio da rede social do próprio parlamentar

Jair Bolsonaro sanciona lei de auxílio de R$ 600,00; veja os detalhes

A informação foi repassada através das redes sociais na noite desta quarta-feira.

Facebook censura Sikêra Junior, mas rede social sofre duro castigo

Sikêra Junior atacou retirada de página do ar e, horas depois, tudo já estava normalizado.
Russel
Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br
Publicidade

Nesta última terça-feira (26), o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com alguns empresários que foram a Brasília e afirmou que não irá mudar sem comportamento em relação à articulação política que vem mantendo com o Congresso.

O presidente disse também que não irá negociar cargos, nem com deputados e muito menos com senadores, as a polêmica mesmo foi quando Bolsonaro afirmou: “Não vou jogar dominó com Lula e o Temer no xadrez”. A declaração polêmica dada por Jair Bolsonaro foi dada em primeira mão pela jornalista Mônica Bergamo, no ‘Folha’.

Publicidade

Para Bolsonaro, o que Lula e Michel Temer vem enfrentando é por causa da ‘negociações pouco republicanas’ que eles teriam realizados durante seus governos. Lula foi condenado e continua preso na sede da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná. Michel Temer chegou a ser detido dias atrás, mas já foi liberado.

Jair Bolsonaro fez uma viagem ao Chile na semana passada e durante uma conversa com os jornalistas, questionou: “O que é articulação? O que está faltando eu fazer? O que foi feito no passado? Eu não seguirei o mesmo destino de ex-presidentes, pode ter certeza disso”.

Publicidade

Mas as polêmicas envolvendo o presidente não param por aí, ele vem sendo duramente criticado nas redes sociais por determinar ‘comemorações devida’ do golpe de 1964.

Nesta última segunda-feira, dia 25, o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, disse que foi determinado ao Ministério da Defesa que as unidades militares ‘lembrem’ a data de 31 de março de 1964. Internautas e autoridades em geral acham um absurdo que o presidente tenha feito tal declaração.

Publicidade