in

Polêmica! Jair Bolsonaro determina que militares celebrem Golpe de 64 neste domingo (31)

Gazetaonline

Jair Bolsonaro acaba de se envolver em mais uma polêmica, é que o presidente determinou que as Forças Armadas deverão comemorar o polêmico Golpe Militar de 1964, que neste domingo, dia 31 de março, estará completando 55 anos.

Muitos brasileiros acham que esta data deveria servir para as pessoas pensarem bem no que aconteceu no passado do país, para que nunca mais se repita. Só que o presidente quer é celebração nos 55 anos do golpe.

A notícia inclusive já foi confirmada por Otávio do Rêgo Barros, porta-voz da Presidência, nesta segunda-feira (25), durante uma conversa com a imprensa. Quando a informação começou a circular nas redes sociais, muitos internautas chegaram a pensar que era mais uma fake news, mas é verdade.

Até o momento não foi informado se o Palácio do Planalto fará alguma celebração especial e também não ficou confirmado se Bolsonaro participará de algum ato, mas acredita-se que no decorrer dos próximos dias o porta-voz esclareça todas estas dúvida.

Vale lembrar que no próximo domingo, dia 31, Jair Bolsonaro estará em Israel, para cumprir um compromisso presidencial, ele irá viajar no sábado para a visita oficial ao país do Oriente.

A ditadura militar no Brasil fechou o Congresso Nacional, cassou os direitos políticos, sem contar que ainda perseguiu e torturou todos os adversários. A imprensa foi censurada para que as informações não pudessem chegar até a população.

A decisão de comemorar os 55 anos do golpe militar de 64 vem gerando uma onda de críticas ao presidente, mas Bolsonaro pelo visto, não irá voltar atrás em sua decisão.

Leia Também

Escrito por Russel

Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br

Zidane quer craque do Liverpool (e não é Salah)

Cristiano Ronaldo vai à luta por reforço de Zidane