in

Terror em Minas! Em caso de rompimento de barragem, 3 mil pessoas terão 1 hora para fugir da lama

Ilustração da lama (Deposit Photos by Pavel1964)
Publicidade

Segundo Flávio Godinho, tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, coordenador da Defesa Civil, a possibilidade de rompimento da barragem de rejeitos localizada em Barão de Cocais é extremamente imprevisível.

Publicidade

De acordo com os laudos técnicos, ela poderia se romper agora, amanhã, ou talvez nem sequer se rompa. A obra, localizada na região central do estado mineiro, atingiu o nível III, apresentando grave possibilidade de ceder.

Publicidade

O alerta se deu na noite desta sexta-feira (22). Diante da possibilidade, as autoridades locais adiantam-se na tentativa de minimizar os danos catastróficos, tais como verificados em Mariana e, mais recentemente, em Brumadinho.

Como parte das medidas preventivas, cerca de três mil moradores da região do Centro de Barão de Cocais deverão passar por um treinamento de emergência, a fim de que saibam como lidar no caso do rompimento da barragem.

Publicidade

O tenente-coronel afirma que, caso haja de fato o lapso da estrutura, a lama iria chegar até a cidade em aproximadamente uma hora, mais precisamente, 72 minutos.

Para ele, uma vez chegada ao Centro de Barão de Cocais, o potencial de destruição seria muito grande. Diante disso, é indispensável transmitir os conhecimentos necessários para a população local, a fim de que haja uma evacuação efetiva, minimizando a tragédia humana.

Flávio Godinho informou que a intenção não é proteger os bens materiais, mas dar instruções para um deslocamento rápido e ordenado, sem pânico, para determinados pontos de encontro pré-estabelecidos, que serão repassados aos moradores durante as atividades de treinamento.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Luto no País: morre grande ator da Globo, escritor de teatro e diretor de cinema nacional

Bebê de 6 meses morre em creche após tomar sonífero dado por funcionária