in

Doença temida pelos brasileiros se espalha novamente e alerta é emitido pelo estado

UOL
Publicidade

O estado de São Paulo já registra apenas nesse começo de 2019, o dobro do total do número de mortes por dengue no ano de 2018. O surto da doença fez com que as cidades até mesmo deixassem de fazer os exames necessários para diagnosticar a doença.

Enquanto no ano de 2018 foram registradas 10 mortes no estado, somente no primeiro semestre do ano de 2019 já foram registrados ao menos 21 óbitos. A tendência é que esse número deva crescer ainda mais com os casos suspeitos que ainda seguem em investigação.

Neste ano, até o mês de março, 34.785 casos de contágio foram registrados no estado de São Paulo, enquanto no ano passado inteiro, foram 13.894 registros de contágios da doença.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mesmo que o atual cenário do estado seja pior se comparado ao de 2018, ainda esta longe de ser o mais grave que o estado já vivenciou nos últimos anos. Em 2015, 657.903 casos foram confirmados no estado, sendo 370.459 deles somente de janeiro a março.

Neste primeiro trimestre de 2019, o pior cenário da doença está sendo registrado na cidade de Bauru, que sozinha já registrou 10 mortes e está com outras 9 aguardando analise laboratorial do instituto Adolfo Lutz para confirmar se as mortes foram ou não causadas pela dengue.

A dengue é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Normalmente a primeira manifestação do contágio por dengue é febre alta, 39º a 40ºC, que geralmente dura de 2 a 7 dias acompanhada de dor de cabeça, dores nas articulações, fraqueza, dor atrás dos olhos e coceiras na pele. A forma grave da doença inclui a dor abdominal muito forte e contínua. Em sua fase febril a dengue pode ser dificil de ser detectada, mas aconselha-se a procurar um posto de saúde em caso de mínima suspeita da doença.

Publicidade
Publicidade
Higor Mendes

Escrito por Higor Mendes

Corretor de Imóveis, cursou até o 3º semestre de Engenharia de Pesca na Universidade Federal Rural da Amazônia e atualmente é graduando em História na UNP. Apaixonado por História da Segunda Guerra Mundial, Política, Futebol e curiosidades em geral.