in

Você deve dormir depois do almoço e cientistas esclarecem o motivo

Reprodução /GNT - Globo

Você normalmente sente aquele sono pesado ou se sente muito cansado(a) na parte da tarde e acaba colocando a culpa no almoço, não é mesmo? Porém, essa ‘moleza’ pode estar acontecendo por uma razão diferente. Para a cientista neurológica da Universidade de Adelaide, na Austrália, Fiona Kerr, o cérebro de uma pessoa foi arquitetado para dormir duas vezes por dia.

Ela esclarece que é aconselhável que se tire um cochilo de 15 a 20 minutos depois do almoço, uma vez que o nosso relógio biológico faz o controle no período que corresponde ao meio da tarde. É esse controle que acaba fazendo com que as pessoas tenham a sensação de cansaço e sonolência ao longo desse período.

Entretanto muitas pessoas tem a ideia de que se dormir na parte da tarde está perdendo tempo e/ou até mesmo deixando de ser produtivas. Kerr confirma que essa soneca se faz necessária a fim de reduzir o estresse, como também possibilitar o aumento da concentração, memória, tornando as pessoas mais dispostas e melhorando as reações do corpo, sendo desta forma, bastante positiva a fim de estimular as ações físicas e neurais.

Além disso, está comprovado que, se você não usufruir da cota diária de sono, sua capacidade a fim de ficar atento às coisas acaba diminuindo de forma drástica, ficando assim, mais violento e vulnerável.

E aí, você costuma descansar depois do almoço, tirar a famosa siesta? Você está de acordo que esse descanso pós-almoço contribui mesmo para a redução dos níveis de estresse ao longo do dia? Compartilhe esse estudo com seus amigos e familiares.

Leia Também

Escrito por Olinda Farias

Procuro estar sempre ligada em todas as informações, principalmente relacionadas ao mundo esotérico. Além de gostar muito, levo muito a sério tudo que escrevo, seja sobre horóscopo, simpatias, orações e afins. Comigo você sempre estará muito bem informado(a).
.

Next post

Inaugurada fonte de vinho grátis e aberta 24h; saiba como e onde visitá-la

Dois gremistas estão no topo da lista de jogadores brasileiros mais observados pelos europeus