in

Temer é o segundo ex-presidente a ser preso em toda a história do Brasil

Folha
Publicidade

Assumindo o cargo de presidente no dia 31 de agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rouseff, Michel Temer foi o 37º presidente da República do Brasil. Seu mandato durou até de dezembro de 2018 e, no dia primeiro de janeiro de 2019, passou a faixa presidencial para Jair Bolsonaro.

Publicidade

Temer foi eleito vice-presidente da república na chapa de Dilma por duas vezes seguidas, chegando até mesmo a ser seu coordenador político, porém após o início do segundo mandato, os dois passaram a se distanciar.

Publicidade

Sua carreira pública se iniciou da década de 1960, após assumir cargos no governo do estado de São Paulo. Já na década de 1980, foi deputado constituinte e, alguns anos depois, deputado federal por quatro vezes consecutivas.

Michel Temer responde a dez inquéritos. Cinco deles, abertos à época que o político era presidente, no Supremo Tribunal Federal. Outros cinco foram autorizados quando Temer já havia deixado o cargo.

Publicidade

Em toda a história do Brasil, Michel Temer é o segundo ex-presidente da República a ser preso. O nome que abriu essa triste lista que mancha a história do país foi Luíz Inácio Lula da Silva, ex-presidente do Brasil no período de primeiro de janeiro de 2003 ao dia primeiro de janeiro de 2011.

Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a 12 anos e 11 meses de prisão no processo do sítio de Atibaia e cumpre sua pena em uma sala especial da Polícia Federal, em Curitiba, desde o dia 7 de abril de 2018, quando, após todas as tentativas de sua defesa de suspender a prisão, Lula se entregou à polícia.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Higor Mendes

Corretor de Imóveis, cursou até o 3º semestre de Engenharia de Pesca na Universidade Federal Rural da Amazônia e atualmente é graduando em História na UNP. Apaixonado por História da Segunda Guerra Mundial, Política, Futebol e curiosidades em geral.