in

Governo de SP é detonado por usar carne de frigorífico interditado na merenda escolar

G1
Publicidade

O governo de São Paulo firmou contrato para o fornecimento de carne que seria servido na merenda escolar com 3 frigoríficos, só que o serviço acabou sendo suspenso pelo Ministério da Agricultura porque o produto fornecido por uma das empresas vinha de fraude econômica e assim, todos foram suspensos.

O Ministério da Agricultura não quis dar detalhes das autuações feitas, mas o fato de ser constatada ‘fraude econômica’ significa que a carne vinha sendo utilizada de forma proibida, por exemplo, quando há mistura de rejeitos à carne, ou ela é fornecida como sendo de primeira, mas é de segunda e assim por diante.

De acordo com a Folha de S. Paulo, estes três frigoríficos são responsáveis pelo fornecimento da maior parte das carnes que hoje são servidos aos alunos da rede pública estadual. A NS Alimentos é responsável por fornecer carne de porco e também coxão mole. A Centroeste fica responsável pelo fornecimento de carne moída. E quanto à Fridel, ela é quem fornece coxão mole e também patinho.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

A NS Alimentos teve o fornecimento suspenso no dia 30 de janeiro, só que poucos dias depois voltou a firmar contratos com a Secretaria da Educação de São Paulo e o valor ficou em quase R$ 8 milhões. A Folha de S. Paulo conseguiu ter acesso a documentos mostrando que várias escolas continuaram recebendo carne desta empresa, sendo que a Secretaria já havia notificado a suspensão da mesma por fraude econômica.

Rossieli Soares, secretário de Educação do Estado de São Paulo, informou que os responsáveis serão identificados e afastados do cargo e o material já está sendo recolhido das escolas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Russel

Escrito por Russel

Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: [email protected]