in

Polícia pode já saber quem foi ‘mentor intelectual’ de massacre em escola de Suzano

Publicidade

O massacre na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, Região Metropolitana de São Paulo, completou uma semana nesta quarta-feira (20), e a polícia já sabe quem foi o mentor intelectual do crime que causou a morte de oito pessoas, além dos dois assassinos que invadiram o local.

Delegado titular da delegacia de Suzano, Alexandre Henrique Augusto Dias afirmou que os investigadores estão convencidos de que o adolescente de 17 anos que foi detido na Fundação Casa, suspeito de participação no ataque a tiros, teria atuado no planejamento do massacre.

De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, o adolescente, cuja identidade não foi revelada, teria trocado mensagens com colegas e professores após o ataque. A polícia não comentou a troca de mensagens.

Publicidade

Para o delegado, o jovem é uma pessoa fria. Ele está sendo apontado como um dos mentores do ataque ao Raul Brasil. “Ele foi mentor intelectual, comprou objetos que poderiam fazer ele participar do delito e teve participação junto dos autores na compra desses objetos”, disse o delegado.

Publicidade

Responsável pelo caso, o promotor Rafael Ribeiro do Val explicou que o adolescente foi imputado pelo ato infracional de participação em homicídio. Ele ficará 45 dias na Fundação Casa. Dentro desse prazo, o Judiciário dará uma resposta sobre o caso.

A polícia ainda busca saber como os autores do massacre obtiveram a arma de fogo que utilizaram. Se a compra foi ilegal, uma quarta pessoa pode ser responsabilizada pelo massacre que abalou o Brasil e tem chamado a atenção de todo o mundo.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br