in

Revelação de Vinícius Júnior não agrada a Messi nem ao Real Madrid

ESPN
Publicidade

Vinicius Junior foi entrevistado e não deixou ninguém indiferente. O jogador vai mostrando a mesma confiança dentro e fora do gramado. Com apenas 18 anos, o jogador não mostra medo de ninguém e, em sua mais recente entrevista, o craque acabou deixando provocações que não teriam agrado no Barcelona, nem no Real Madrid.  

Publicidade

Revela rejeição ao Barcelona 

A controvérsia começou precisamente, quando Vinícius foi questionado sobre sua escolha, em deixar o Brasil para viajar para o Real Madrid. E O brasileiro revelou que, antes da proposta do Real, ele teve uma do Barcelona, que até seria de mais dinheiro. No entanto, ele escolheu o Real por acreditar ser “o melhor”.  

Publicidade

“O Barca estava interessado primeiro que o Real Madrid. Então, começamos a visitar as instalações de ambas as equipes e conhecer seus projetos, mas eu escolhi o melhor. O Barça queria pagar mais, mas queríamos o melhor projeto. Marcelo e Casemiro conversaram comigo e me ajudaram a escolher Madrid. Sempre pensei no que seria melhor e todos queríamos jogar e viver em Madrid”, contou o jogador, em declarações bem inesperadas.  

Na verdade, essa nem foi a primeira provocação que o jovem de 18 anos deixou ao Barcelona. Já esse ano, antes de jogar contra o time catalão, pela Copa da Espanha, Vinícius Júnior dizia não ter qualquer medo de Messi, nem do Barcelona. Agora, o jogador deixou nova provocação, apesar de essa temporada estar correndo melhor para o time da Catalunha.  

Publicidade

Elogios para Neymar e Cristiano Ronaldo 

Com a mesma confiança com que parte para cima de seus rivais, Vinícius foi respondendo a todas as questões. O brasileiro contou que gostaria muito que Neymar assinasse com o Real Madrid, e elogiou Cristiano Ronaldo: “uma lenda do Real Madrid. Ele ganhou tudo e os fãs o amam muito”, mas não escolheu quem é melhor, entre Ronaldo e Messi. Disse, no entanto, que espera ganhar uma Bola de Ouro, lá para os seus “25 ou 26 anos”.  

Por agora, vai prometendo muito trabalho, e espera conseguir melhorar em sua maior debilidade: falta de gol. “Eu me sinto um pouco ansioso, porque o gol não sai. Estou trabalhando para corrigir isso”, garante o jogador, que espera poder competir ainda essa temporada, ele que está recuperando de lesão. 

Publicidade

Leia Também