in

Crise! Mãe afirma que jogador é prisioneiro do PSG e revela suposto privilégio de Neymar

Reprodução/Lance
Publicidade

O Paris Saint Germain passou recentemente por mais uma eliminação traumática na UEFA Champions League. O time contava com boa vantagem após superar o Manchester United fora de casa e acabou sofrendo o revés em pleno Estádio Parc des Princes.

Clima tenso em Paris

Adrien Rabiot, volante de 23 anos de idade, segue sem atuar pelo Paris Saint Germain e está encostado no elenco. O jogador chegou a ter seu nome especulado no Barcelona em várias oportunidades, no entanto, ainda não conseguiu se livrar de seu contrato com o time francês. A mãe de Rabiot, Véronique, concedeu entrevista ao L´Équipe e falou sobre a situação de seu filho. Confira!

“Antero Henrique desrespeitou o clube, porque não cumpriu o que disse. Adrien é um prisioneiro, um refém do PSG. É tratado com pão seco e água, preso em uma masmorra. É um ambiente cruel. Um jogador de futebol tem que jogar, não ficar em um armário. Meu filho só pediu para cumprir seu contrato e ser respeitado. Foi castigado por viajar para o Catar no dia em que morreu sua avó e o pai estava doente. Tornou-se uma refém”, declarou Véronique.

Publicidade

Alfinetada em Neymar

A mãe do atleta também não perdeu a oportunidade de alfinetar o atacante brasileiro Neymar JR e revelou que o jogador teria certos privilégios comparado ao tratamento de seus companheiros de equipe no clube.

Publicidade

“No PSG castigam jogadores que chegam seis minutos atrasados a uma reunião, mas permite que outros, que estão lesionados, viagem pelo mundo e compareçam a carnavais”, afirmou a mãe do atleta.

Eliminado da Champions League, o PSG agora volta seus olhares para o Campeonato Francês, competição a qual lidera com ampla vantagem.