in

Boato de novos ataques causa pânico em escolas e deixam pais desesperados

YouTube @All Content

Uma mensagem disseminada nas redes sociais entre pais e alunos de três diferentes escolas gerou pânico. Um texto dizendo: “Padre Anchieta, né? Massacre escolar agendado”, acompanhado da imagem de uma arma, levou os familiares às diretoriais, na intenção de colher detalhes sobre a veracidade da ameaça.

Após a tragédia ocorrida na Escola Estadual Professor Raul Brasil, no município paulista de Suzano, na última quarta-feira (13), vários trotes começaram a ser espalhados em várias regiões do país, envolvendo ameaças de possíveis casos semelhantes.

A referida mensagem acabou amedrontando três instituições de ensino do estado de São Paulo, pelo fato de compartilharem o nome ‘Padre Anchieta’, nas cidades de Diadema, Campinas e São José do Rio Preto. Mesmo diante das ameaças, as aulas seguiram normalmente, sem que nada de anormal fosse verificado.

Uma professora da  Escola Miguel Vicente Cury relatou que, após a viralização do conteúdo, vários pais se dirigiram até o centro de ensino, muito nervosos, cobrando explicações, perguntando se estava tudo bem, e até mesmo levando os filhos para casa antes do término do horário letivo de aulas.

Muitos dos pais afirmaram que acreditavam se tratar de fato de um trote. Todavia, como todos estavam muito abalados com o massacre ocorrido em Suzano, optaram por tomar medidas preventivas.

O sentimento de unanimidade entre as famílias e os educadores é de aumento na segurança das escolas, o que verificou-se ser comprometido diante da facilidade com que os atiradores tiveram para adentrar ao edifício da escola, palco da tragédia.

Leia Também

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Vídeo ao vivo pelo Facebook do massacre na Nova Zelândia choca pessoas em todo o mundo

Mãe perde todo o cabelo depois da segunda gravidez por motivo grave