in

Vídeo ao vivo de massacre na Nova Zelândia coloca o Facebook contra a parede

Uol

O massacre na Nova Zelândia foi transmitido ao vivo pelo Facebook e algumas pessoas não só assistiram a barbárie, como também gravaram e disponibilizaram o vídeo logo em seguida na rede social, e assim, milhões de pessoas no mundo todo acompanhou a crueldade de perto.

O Facebook logo tomou providências para apagar todos os vídeos mostrando o massacre na Nova Zelândia, mas não foi ágil o suficiente para identificar e deletar tais vídeos na velocidade que se esperava.

O assassino transmitiu por 17 minutos o seu plano bárbaro, ele ia andando, matando e o mundo assistindo a tudo. Mark Zuckerberg já disse por várias vezes que está tomando providências para que imagens como estas não sejam transmitidas em sua rede social, mas agora ficou provado que ainda há muito para ser feito. Outra questão é que Zuckerbeg já disse ser contra filtros de segurança.

A questão é que a transmissão de ataques como este pode acabar estimulando novos terroristas. Vale lembrar que no caso de Nova Zelândia, o atirador anunciou no ‘8chan’ o que iria fazer e os membros do fórum tiveram tempo de se preparem para assistir a tudo e ainda, informar outras pessoas. Estes internautas também puderam preparar o computador para gravar o vídeo, do início ao fim do massacre e logo em seguida compartilhar através do próprio Facebook.

O Facebook tem milhões de usuários e os terroristas sabem que a rede social é um ótimo lugar para transmitir seus ataques, seja ao vivo ou depois, compartilhando os vídeos. O que Mark Zuckerberg irá fazer para salvar sua empresa, é o que todos querem saber.

Leia Também

Escrito por Russel

Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: russelmy@yahoo.com.br

Next post

Milagre! Rapaz se livrou da morte após arma de atirador falhar em Suzano

Governador de SP pode aumentar indenização a famílias de Suzano para mais de R$ 100 mil