in

Comentarista avisa flamenguistas: ‘Rafinha é mesmo nível que Rodinei e Pará’

Foto: Fox Sports/Reprodução

O Flamengo é um dos clubes com maior poder financeiro no futebol brasileiro, com isso, o Rubro-negro conta com o privilégio de ir atrás de jogadores importantes, como fez nos últimos anos. Esse ano o Mengão contratou quatro jogadores de alto nível, o que comprova seu alto poder financeiro no mercado do futebol.

Apesar de comprar jogadores de qualidade para todas as posições, por parte da torcida as críticas vem em relação aos laterais, principalmente do lado direito, onde a equipe Rubro-negra conta com Pará e Rodinei. 

Para tentar melhorar a qualidade da posição que já vem sendo criticada durante uns anos pelo torcedor, o Flamengo tem negócio encaminhado para contratar o lateral-direito Rafinha, que deixará o Bayern de Munique ao fim do mês de junho.

O Flamengo conta com o desejo de contratar o lateral-direito Rafinha desde o ano passado, quando o atleta avisou ao Bayern de Munique que gostaria de sair do clube alemão. Porém, o brasileiro foi convencido a ficar e adiou o sonho do Mengão em se reforçar com o lateral de 33 anos.

Porém, para o ex-jogador Edmundo, o defensor pouco acrescentará à equipe Rubro-negra. Segundo o comentarista da Fox Sports, Rafinha está no mesmo nível dos atuais laterais do Flamengo, Pará e Rodinei.

O Flamengo vai contratar o Rafinha, e eu volto a dizer: os dois que estão lá (Pará e Rodinei) são do mesmo nível dele”, disse Edmundo.

Logo em seguida, o comentarista demonstrou confiança nas palavras, e concluiu: “O torcedor acha que tem que ter Leandro e Junior. Esses jogadores não existem mais no mercado. Eu tenho certeza que Rafinha é do nível de Rodinei e Pará. Em dezembro, me cobrem sobre isso que estou falando”.

Leia Também

Escrito por Bruno Avila

Escritor de futebol e política desde 2016, quando comecei o trabalho na Blasting News. Hoje migrei ao 1News e sou um dos escritores mais lidos do site.

Pato rescinde na China e pode ser novo reforço do Palmeiras

Aposentado parou de fumar e usou o dinheiro do cigarro para investir em viagens