in

Moro tem estratégia para ‘salvar’ Lava-Jato e pede o apoio da população

Publicidade

O Supremo Tribunal Federal (STF), em votação de 6 contra 5, decidiu que os crimes de corrupção possam ser julgados na Justiça Eleitoral. Ou seja, crimes cometidos dentro da política ficam de fora do alcance da Justiça Comum, em que se enquadra a operação Lava-Jato.   

Com esta decisão, a Lava-Jato perde o poder de julgamento e a direita política vem criticando muito a decisão tomada pelo STF. O filho do presidente Jair Messias Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro postou um vídeo que também foi compartilhado pelo seu pai.

No vídeo, Eduardo reafirma o que muitos vem dizendo, pois o pacote anti-crime, proposto pelo ministro Sérgio Moro, ainda pode fazer com que a Lava-Jato continue com o poder de julgar crimes de corrupção e derrubaria esta decisão do STF.

Publicidade

No entanto, Eduardo e toda a direita estão pedindo apoio da população para conseguirem ‘salvar’ a operação Lava-Jato. A medida ainda será votada no Congresso Nacional, por deputados e posteriormente por senadores. A pressão da população, segundo os direitistas, faria com que os parlamentares aprovassem os projetos.

Publicidade
Publicidade

Já estão sendo organizados alguns protestos em defesa do STF, estes acontecerão no dia 17 de março em todo o país. Bolsonaro vem sendo um crítico assíduo destas decisões.

O ministro Sérgio Moro disse que futuramente pode integrar uma cadeira no STF. Enquanto isso, fica no Ministério da Justiça e cumpre com seus objetivos e um deles é aprovar o pacote que é muito elogiado pelo governo Bolsonaro.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Bruno Avila

Escrito por Bruno Avila

Redator de futebol, política e famosos desde 2016. Hoje um dos redatores mais lidos do 1News Brasil. Fique à vontade para falar comigo: brunoavilaprof@outlook.com