in

Jogos de violência devem ser proibidos no país? Veja o que disse Bolsonaro em 2017

Boa informação/Estadão/Montagem Rômulo Nogueira
Publicidade

No mundo inteiro existem relatos de pessoas que cometem atos criminosos, por conta de jogos violentos. Em alguns dos casos, os jovens admitem que executaram o ato somente para imitar o jogo pelo qual gostam de brincar.

Um dos casos mais recente foi de um jovem que destruiu um táxi com um taco de beisebol e depois alegou que só queria saber qual era sensação de jogar GTA na vida real.

Agora, depois do massacre que aconteceu na escola estadual Raul Brasil, localizada em São Paulo, onde dois adolescentes mascarados atacaram e mataram pessoas inocentes, a discussão sobre jogos violentos no Brasil voltou à tona.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Alguns países já proibiram alguns jogos considerados violentos, como a Tailândia, que no ano de 2008 baniu para sempre o GTA 4, depois de terem casos de homicídios ligados ao game.

Outro caso chocante foi de um jovem que matou um taxista de 54 anos e, ao ser preso, confessou ter se inspirado no mesmo jogo.

Bolsonoro opina sobre jogos de violência

Diante dessas questões, muita gente se pergunta se esse tipo de jogo não deve ser proibido aqui no Brasil também. Em 2017, o atual presidente da República, Jair Bolsonaro, até então atuando como deputado, chegou a dar uma declaração polêmica durante sua participação em um programa de televisão.

Na ocasião, ele declara que jogos de violência eram um “crime” e deveriam ser banidos do Brasil: “Isso leva a molecada a perder o freio. Por exemplo: videogame é um crime. Você tem que coibir o máximo possível, não aprende nada”.

O assunto acabou abrindo uma grande discussão que não teve nenhum final conclusivo. Agora, com o massacre na escola, o tema volta a ser debatido pela população.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Rômulo NC

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.