in

Apagão causa a morte de pacientes em hospital da Venezuela e desespero toma conta do país

Reprodução / Global TV / Governo da Venezuela
Publicidade

A Venezuela vive um dos piores momentos de sua história. As situações política e econômica estão catastróficas e um apagão que acontece em parte do país desde quinta-feira (7) está causando a morte de muitas pessoas.

O médico Julio Castro, que trabalha em uma unidade de saúde de Monagas, no nordeste da Venezuela, divulgou informações sobre as mortes em sua conta no Twitter.

De acordo com o médico, o Hospital Manuel Núñez Tovar, localizado na cidade de Maturín, capital de Monagas, está sem luz e sem gerador elétrico. Treze pacientes internados na unidade não resistiram e acabaram morrendo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Entre os mortos, há um recém-nascido que estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal. Um estava na área de traumatologia. Dois estavam no setor de obstetrícia e nove estavam internados no setor de emergência.

A situação no hospital e no país é aterrorizante. Nos últimos anos, sob o comando de Nicolás Maduro, que substituiu Hugo Chaves, o país tem passado por maus momentos econômicos. Maduro já não conta com quase nenhum apoio internacional e balança no poder.

Juan Guaidó, um parlamentar venezuelano, se autodeclarou presidente do país e recebeu apoio de algumas nações, entre elas o Brasil. Bolsonaro recebeu Guaidó em Brasília.

O povo venezuelano tem sofrido com a falta de comida e com a falta de insumos básicos para a sobrevivência. Em determinadas regiões, açougues vendiam carne estragada.

Em outras, a fila para comprar pão francês se iniciava durante a madrugada. A inflação no país é de mais de 1 milhão de porcento.

Publicidade
Publicidade
Diogo Marcondes

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!