in

João de Deus pensou em se matar na prisão; ele fica com a roupa suja de urina e chorando

R7/Montagem-Russel
Publicidade

João de Deus, 77 anos de idade, foi preso no dia 16 de dezembro e continua atrás das grades, apesar de dizer que nunca abusou sexualmente de mulheres. O médium está no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia e de acordo com a ‘Veja’, até já pensou em se matar.

O advogado de defesa do médium encomendou um laudo e o resultado aponta que ele está doente, sendo que já perdeu quase 20 quilos desde que foi preso e até deixou de cuidar da higiene, ficando com as roupas sujas e chorando muitas vezes no decorrer do dia.

O psiquiatra Leo de Souza Machado disse que João de Deus só não tirou a própria vida ainda porque não quer morrer sem antes ver novamente sua filha pequena.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

João de Deus é acusado de abusar sexualmente de mais de 500 mulheres, sendo que elas iam buscar ajuda na Casa Dom Inácio de Loyola, mas chegando lá acabam sendo vítimas do médium.

Em uma entrevista para a ‘Veja’, a primeira desde que foi preso, o médium voltou a afirmar que jamais abusou de uma mulher e que tem passado dias difíceis na prisão.

Na entrevista, João de Deus contou que anda com dificuldade, sempre contando com a ajuda de uma bengala e tem medo de cair até quando precisa usar a privada. Sobre o tratamento na prisão, ele disse não ter do que reclamar, pois tanto os presos como também os guardas o respeitam muito.

O médium foi questionado se tem intenção de um dia voltar a atender em Abadiânia, mas não respondeu e apenas comentou que já ajudou muitas pessoas e lamenta não poder continuar com sua missão.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Russel

Escrito por Russel

Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: [email protected]