in

Clima tenso: Guaidó retorna a Venezuela causando protestos, e Maduro recebe comunicado dos EUA

Exame
Publicidade

Nesta segunda-feira (04) o presidente “autoproclamado” da Venezuela, Juan Guaidó, retomou à Venezuela para participar de protestos contra o governo de Nicolás Maduro.

Ao chegar no aeroporto de Maiquetía, ele foi recebido por uma multidão que o aguardava no local. Entretanto, seu retorno causa uma certa contrariedade em uma ordem judicial dada ao político.

Guaidó estava proibido de deixar o páis, mas mesmo assim, descumpriu as regras. No aeroporto o presidente interino disse que entrou na Venezuela como um cidadão livre, que não deve nada para ninguém e que já sente o brilho de La Guaira.

Publicidade

Antes de se entregar, Guaidó gravou um vídeo no último domingo (03), no qual alegou que havia dado instruções a aliados caso fosse preso. Além disso, ele convocou a população a manifestar. O político disse: “Se o usurpador (Maduro) e seus cúmplices ousam tentar me deter, será um dos últimos erros que estará cometendo. Deixamos um caminho claro, com instruções claras a serem seguidas por nossos aliados internacionais e irmãos parlamentares. Estamos muito mais fortes do que nunca e não é hora de fraquejar”.

Publicidade
Publicidade

Quem também se pronunciou sobre o returno de Guaidó a Venezuela foi Mike Pence, vice-presidentedos EUA. Segundo uma publicação feita por ele em seu perfil oficial, qualquer tentativa de ameaça ou prisão cometida contra o presidente interino não será tolerada e, será recebida com uma resposta rápida.

Quanto a Maduro, ele deve decidir se coloca em prática a prisão de Guaidó e enfrenta uma reação internacional, ou deixa entrar no país sem causar nenhum dano a sua segurança.

Publicidade

Inscreva-se em nosso canal no YouTube e fique por dentro de tudo o que acontece. CLIQUE AQUI

Publicidade
Rômulo NC

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.