in

Reforma da Previdência de Bolsonaro causa ira na população, que usa carnaval para protestar

Bhaz/G1/Montagem Rômulo Nogueira
Publicidade

A manhã de sábado (2) de carnaval começou com um tom politizado. Durante a animação em Belo Horizonte (MG), o povo gritou palavras de ordem contra Bolsonaro. Foi durante o cortejo do bloco de carnaval “Então, Brilha”, que uma multidão em forma de protesto, entoou em coro palavras contra o presidente Jair Bolsonaro.

Publicidade

A multidão gritou por diversas vezes “Ei, Bolsonaro, vai tomar no **!”. O público estimado que compareceu ao evento era de 400 mil pessoas. Além dos gritos, o público também levou faixas que condenavam a Reforma da Previdência, em relação ao aumento da idade mínima para a aposentadoria.

Publicidade

O carnaval de Rua de Belo Horizonte renasceu há dez anos durante um ato político contra o então prefeito Márcio Lacerda. Naquela época, o chefe-executivo havia assinado um decreto que proibia a prática de manifestações culturais em praças.

A praça de Estação passou a ser utilizada por vários artistas, intelectuais e estudantes que usavam somente roupas de banho como vestimentas. Foi a partir daí que nasceu a Praia da Estação, considerada mãe de todos os blocos que vieram surgindo nos anos seguintes. Porém, anos mais tarde, o decreto acabou sendo revogado.

Publicidade

Sobre idade mínima da reforma da Previdência, Mourão diz que Bolsonaro foi mal interpretado

A grande crítica que paira sobre a Reforma da Previdência é em torno da idade mínima proposta pelo novo projeto do governo Bolsonaro.

Na última sexta-feira (01), Mourão havia dito que Bolsonaro foi mal interpretado: “Eu acho que aquilo foi mal interpretado até, não é. O presidente mostrou que tem coisas que o Congresso poderá mudar ou negociar. Foi isso, nesse aspecto. Não que ele concorde”.

Publicidade

Leia Também

Escrito por Rômulo NC

Ator, youtuber e redator, Rômulo N.C é formado pela casa de artes cênicas Recriarte e sempre atuou como escritor de diversos sites.

Flamengo anuncia acerto de indenização com família de jogador morto na tragédia do CT

Pessoas que preferem café amargo têm maiores tendências psicopatas, diz estudo