in

Vazamento de informações sobre neto de Lula, que morreu nesta sexta (01), causa polêmica

Emtempo
Publicidade

O neto de Lula morreu nesta sexta-feira (01), aos 7 anos de idade; e a Justiça autorizou o ex-presidente a deixar a sede da Polícia Federal, em Curitiba, Paraná, para ir ao velório do menino, em São Bernardo do Campo, São Paulo. Só que o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), está revoltado com o Hospital Bartira, de Santo André, por ter vazado o óbito do menino e irá notificar o Conselho Regional de Medicina de São Paulo.

A questão é que a morte de Arthur teria sido divulgada sem que a família autorizasse. “Como deputado, vou exigir que o CRM apure se teve participação médica nesse vazamento“, disse Padilha, que também é médico e até já atuou como ministro da Saúde.

O neto de Lula morreu devido a uma meningite logo no início da tarde desta sexta-feira. Os familiares estavam no hospital e ficaram sabendo da morte da criança praticamente no mesmo instante em que a notícia estava sendo dada pelo jornalista Ancelmo Góis, do ‘O Globo’.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Os familiares da criança, que não estavam no hospital, ficaram sabendo da notícia através do vazamento, pois a morte do neto de Lula logo viralizou nas redes sociais e se tornou um dos assuntos mais comentados.

Assim que foi confirmada a morte do neto do ex-presidente, os advogados entraram com um pedido na Justiça, querendo agilidade na decisão, para não acontecer igual foi em janeiro, quando Lula só recebeu a ordem de deixar a prisão depois que o irmão falecido já havia sido enterrado.

O menino será levado neste sábado para o mesmo cemitério onde o corpo de dona Marisa Letícia foi cremada.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Russel

Escrito por Russel

Sempre ligado a tudo que acontece no Brasil e no mundo, estou sempre trazendo as últimas notícias sobre o mundo dos famosos, reality shows, filmes, músicas, novelas e programas de televisão de um modo geral. Aqui você ficará sempre muito bem informado. Se quiser entrar em contato, fique à vontade: [email protected]